Conhecimento e práticas sustentáveis

“O saber sobre a realidade produz-se como efeito de práticas sociais diferenciadas.” Enrique Leff (2006)

Esse pensamento ajuda a entender que em vários sentidos e temas da realidade, o conhecimento é a chave. Uma sociedade bem informada terá um tipo de comportamento perante os fatos, mais bem fundamentado que aqueles que não têm acesso à informação.

Um desenvolvimento sustentável exige práticas diárias que irão favorecer a sua completude e eficiência. Hábitos de consumo e produção podem ser modificados em prol de uma sociedade ambientalmente equilibrada se o conhecimento for disseminado a esse respeito.

Deve-se condenar seriamente práticas de comercialização e aprisionamento de animais silvestres. O Brasil tem uma fauna tão rica e bela, uma grande diversidade, também áreas agricultáveis que permitem o cultivo de alimentos, portanto não há necessidade de caçar e comer animais nativos da mata e florestas.

Então, buscar uma forma de difundir o conhecimento sobre a importância da preservação ambiental para que atinja o maior número de pessoas, levará a uma maior adesão às práticas diferenciadas e predatórias para o meio ambiente.

O Brasil precisa de um desenvolvimento sustentável que garantirá a sobrevivência de todos.

Dia Mundial dos Oceanos – 8 de junho

Vamos lembrar dos Oceanos do nosso planeta e toda a biodiversidade que nele existe, nesse dia 8 de junho, dia mundial dos Oceanos. Os oceanos, assim como as florestas, também são grandes produtores de oxigênio, devido às espécies de algas que ali se desenvolvem.

Muitas comunidades pesqueiras, ao redor do mundo, retiram dos Oceanos seu meio de sustento ( trabalho e alimento). Os Oceanos também servem de fronteiras entre os países e, ao mesmo tempo, permitem a navegação que transporta alimentos, pessoas e bens em geral.

Quais os Oceanos do Planeta Terra? Oceano Atlântico, Oceano Índico e Oceano Pacífico.

E qual o Oceano que banha o Brasil? o Oceano Atlântico.

Você já sabia que 8 de junho era o Dia Mundial dos Oceanos?

Qual o melhor horário para fazer boas fotos? Fotografia para iniciantes – aula 2

Queridos e queridas, resolvi disponibilizar no YouTube parte das aulas que ministro sobre Fotografia para Iniciantes, o vídeo está compartilhado aí abaixo, nessa aula você irá aprender: Qual o melhor horário para fazer boas fotos?

É uma forma que encontrei de socializar o conhecimento, para aqueles que ainda não podem se matricular no curso e estão ávidos por saber mais sobre a arte da fotografia, ou seja, querem aprender a fotografar mas, ainda não têm tempo ou não podem investir. Contudo, saiba que é possível melhorar suas fotos utilizando algumas técnicas que eu explico aí nesse vídeo.

Por isso, lhe digo com toda a sinceridade e com a experiência que adquiri ao longo dos anos que venho praticando a fotografia, se você quer fazer fotos melhores para colocar no seu site, nas redes sociais ou fotos das viagens que realiza, essa aula é para você, no vídeo você terá 3 (três) dicas muito importantes sobre o melhor horário para fotografar ao ar livre. Ou seja, as fotos realizadas em ambiente natural e à luz solar.

Se você ainda não sabia, perceberá durante a aula que a posição do sol e a intensidade da luz interfere na foto, por isso é imprescindível observar o horário em que você sairá para fotografar.

Então, vamos ao vídeo:

Aula 2 – Qual o melhor horário para fazer boas fotos?

Se você gosta do tema e quer se aprofundar mais veja a aula 1 que é introdutória e, vai lhe apresentar: a importância da fotografia, fotógrafos famosos para inspirar e exemplo de regra de composição para a foto ficar mais harmônica. Saiba que a arte da fotografia é composta por um mundo vasto de técnicas, e, sempre temos muito a aprender, o fotógrafo nunca está 100% pronto, por isso a leitura e a prática precisam caminhar juntas.

Me conte o que achou das dicas, e boas fotos.

Humaitá – Um pequeno farol – pontos turísticos em Salvador Bahia

A Cidade Baixa região litorânea de Salvador Bahia tem diversos atrativos e algumas paisagens de tirar o fôlego. Você poderá começar o passeio pelo bairro da Ribeira e terminar  na Ponta do Humaitá, será presenteado com essa belíssima vista da Baía de Todos os Santos. Nesse link aqui descrevo sobre outras vistas da Baía de Todos os Santos.

O farol foi inaugurado em 1935 e chama-se Farol de Mont Serrat é uma área monitorada por militares pois logo ali está o Forte de Mont Serrat que também pode ser visitado pelos turistas.

Farol Ponta do Humaitá Salvador Bahia Brasil cidade Baixa Nordeste brasileiro
Farol da Ponta do Humaitá em Salvador Bahia Brasil

Os garotos que moram por ali aproveitam bastante para nadar e mergulhar nas águas quentes da Baía de Todos os Santos.

Nos primeiros horários da manhã pode-se ver alguns pescadores na ponte ou nos pequenos barcos que circulam próximos à Ponta do Humaitá.

Vocês gostam de passeios desse tipo? Não há custos para a visitação.

Caranguejo vermelho de Galápagos

Que a fauna de Galápagos é riquíssima, todos sabem. Entre Leões marinhos e Iguanas vemos esse habitante das praias das Ilhas pertencentes ao Arquipélago de Galápagos: o caranguejo vermelho.

Ele chama bastante a atenção por sua cor destacando-se entre as pedras de origem vulcânicas.

Caranguejo Galápagos. Foto: AJ Imagem
Caranguejo vermelho Galápagos. Foto: AJ Imagem. 2017

Também serve de alimento para os demais animais. É bem fácil de vê-los pois estão presentes nas Ilhas de San Cristobal, Santa Cruz e Isabela. Creio que nas outras também, mas pude presenciar nessas 3 ilhas em que visitei.

Suas cores são muito bonitas, não acham?